HDCKit para estimulação transcranial em corrente contínua (ETCC)

Para a estimulação transcranial não-invasiva em corrente contínua (ETCC), a inomed oferece o compacto e potente HDCKit.  O sistema modular foi desenvolvido para aplicação em clínicas e pesquisas e consiste essencialmente em uma unidade de programação (HDCprog), o estimulador (HDCstim) e o conjunto de eletrodos (HDCel), os quais também estão opcionalmente disponíveis como capa (Mind Cap).

tDCS como método de tratamento para doenças neurológicas e psiquiátricas

Com a ETCC, um campo elétrico transcranial é gerado através da aplicação de uma fraca corrente contínua na cabeça por meio de eletrodos esponja, o qual modula a atividade dos neurônios. O limiar de despolarização neural com a ETCC não é excedido, nenhum potencial de ação é disparado.

O tDCS é previsto como potencial Método de tratamento para uma série de indicações como reabilitação pós AVC, depressão e tratamento de dor. A ETCC pode ser aplicada, em combinação com fMRT Estimulação Magnética >> transcranial (EMT) ou também com fármacos de ação central.

Duas variantes da ETCC

Dependendo do tipo da estimulação, duas variantes da ETCC se diferem:

ETCC anodal (excitatória):  a atividade cortical e o potencial da membrana em repouso são deslocados para um baixo limiar de despolarização.

ETCC catodal (inibitória): a excitabilidade cortical é reduzida, aumentando o potencial de repouso da membrana, deslocando  a despolarização em direção à hiperpolarização.  

HDCKit oferece ETCCs com confiança

Com a unidade de programação de HDCKit, o usuário pode definir um protocolo de estimulação, a unidade de estimulação e o conjunto de eletrodos podem então serem usados pelo paciente também em seu ambiente doméstico, por exemplo.
Depois de uma sequência definida de tratamentos, o processo e os resultados do tratamento podem ser verificados através da leitura do estimulador.
Como uma recomendação terapêutica de tratamento com a ETCC para doenças depressivas, o seguinte protocolo pode ser considerado:

A estimulação pode ser feita, por exemplo, com os parâmetros de intensidade de corrente de 2 mA, 20 minutos por dia, com um total de 10 a 15 estimulações em um intervalo de cerca de 3 semanas. Posição do eletrodo F3, anodal. Tratamentos de conservação podem ocorrer, portanto, com 1-2 semanas de intervalo.

Mais informações >