inomed

Neuromonitorização Intraoperatória

  • C2 NerveMonitor - facilitando a cirurgia

    C2 NerveMonitor

    Experimente o C2 NerveMonitor - Neuromonitorização. Fácil de utilizar nos procedimientos cirúrgicos.

  • Sistema ISIS IOM - Uso de SEP através de MEP

    Sistema ISIS IOM

    Use o sistema ISIS IOM para todas as modalidades de medição conhecidas, tais como EMG, AEP, MEP, EEG, VEP e SEP!

  • ISIS IOM Software NeuroExplorer 6.0

  • Neuroestimulador ISIS para neuroestimulação >>

    Neuroestimulador ISIS

    A neuroestimulação ajuda a localizar as estruturas neurais antecipadamente e as mantém durante a intervenção cirúrgica. Para o bem-estar do paciente.

Neuromonitorização intraoperatória - aplicação para reduzir riscos de danos neurológicos

A neuromonitorização intraoperatória (IONM) é uma tecnologia-chave para procedimentos cirúrgicos quando se trata de manter a integridade do nervo, das vias neurais ou da função cerebral. Com o portfólio de produtos da inomed e nossas inovações líderes da indústria, estamos fazendo uma grande contribuição à gestão do risco clínico e a redução de danos neurológicos durante procedimentos cirúrgicos.

A neuromonitorização intraoperatória é utilizada principalmente em áreas especializadas, tais como neurocirurgia, cirurgia cardiotorácica, cirurgia otorrinolaringológica, ortopedia, cirurgia de emergência, cirurgia vascular, cirurgia visceral e cirurgia geral, a fim de reduzir os riscos de danos às estruturas nervosas neurofisiologicamente relevantes durante uma intervenção ou devido ao posicionamento inadequado do paciente. Utilizando a neuroestimulação >> direcionada, as estruturas nervosas podem ser identificadas e os danos durante a operação podem ser evitados. Isso permite aos cirurgiões concentrar-se em proteger nervos e manter a função.

Desenvolvimentos na neuromonitorização intraoperatória

No passado, uma verificação visual simples foi utilizada para determinar se um músculo em questão contraia após a neuroestimulação. Este método antigo já não atende às demandas da neuromonitorização na sala de operações atual. Médicos utilizam sistemas de EMG e EP para tornar a tecnologia utilizada na neuromonitorização intraoperatória mais sensível, eficaz e especialmente mais fácil de manusear. Isto permite aos médicos detectar respostas musculares que não são de outra maneira visíveis ao olho humano ou são inacessíveis em razão da posição do paciente, e exibi-las em forma de gráfico em um monitor. O principal objetivo da neuromonitorização é obter um sinal de resposta em forma (amplitude) e tempo (latência).

Neuromonitorização intraoperatória atual

Geralmente existem dois métodos de neuromonitorização.

Ao utilizar a monitorização contínua, o médico procura possíveis danos ao sistema nervoso e é avisado a fim de tomar medidas corretivas para evitar danos permanentes. Para a neuromonitorização contínua os médicos podem realizar leituras utilizando modalidades como EMG, SEP, AEP, MEP, EEG e VEP >>.

Além disso, a neuromonitorização é utilizada para a localização, a fim de identificar as estruturas nervosas críticas na área cirúrgica. Este método ajuda os cirurgiões a terem uma melhor orientação espacial e, utilizando a neuroestimulação orientada, verificar regularmente a função dos nervos afetados durante procedimento no centro cirúrgicio.

Com sistemas de neuromonitorização de ponta, tal como a última geração da inomed, os cirurgiões se beneficiam de equipamentos fáceis de utilizar que ajudam com a interpretação de sinais e notificam sobre mudanças de sinal críticas por meio de alarmes visuais e acústicos.